Programação marca a participação de Curral de Cima no Selo Prefeitura Parceira da Mulher

A Prefeitura de Curral de Cima, por meio das secretarias de Assistência Social, Saúde e Educação, realiza, neste terça-feira (29), uma programação para marcar a participação do município no prêmio ‘Selo Prefeitura Parceira da Mulher’ organizado pelo Governo do Estado em parceria com a Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup). O evento, que terá início a partir das 8h no Sindicato dos Trabalhadores Rurais, contará com uma palestra ministrada pela secretária Executiva da Secretaria de Estado da Mulher, Lídia Moura, sobre as políticas públicas para as mulheres.

 

A programação, que tem como tema Desenvolvimento Sustentável como perspectiva de gênero – Curral de Cima: mulheres protagonistas no meio urbano e rural, contará ainda com uma mesa-redonda sobre ‘Selo Prefeitura Parceira das Mulheres’’ coordenada pela Gerente Operacional de Políticas Intersetorial da Gerência Executiva de Gênero, Leandra Cardoso.

 

De acordo com a secretária de Assistência Social, Vanúbia Tavares, a Prefeitura de Curral de Cima está preparada para concorrer ao selo pelos diversos trabalhos executados na gestão do prefeito Totó Ribeiro em prol das mulheres. “Já temos algumas ações desenvolvidas e estamos elaborando outras que devem estar sendo oferecidas até dezembro”, destacou.

 

Entre as ações executadas nas três secretarias e que concorrem ao ‘Selo Prefeitura Parceira da Mulher’, Vanúbia destaca algumas: Encurtamento em 30 dias o prazo máximo de entrega e realização dos exames de pré-natal e puerpério; Inserir Projeto Doulas com a valorização das parteiras tradicionais na Atenção Básica, para acompanhamento dos pré-natais e puerpérios; Realizar capacitação, formação e aperfeiçoamento das equipes da Atenção Básica e Agentes Comunitários de Saúde, para o enfrentamento a mortalidade materna, a violência obstétrica, violência contra as mulheres, o racismo e a LGBTfobia.

 

Também se destaca a criação do Organismo Municipal de Políticas para as Mulheres, a partir da aprovação de projeto de lei ou decreto, pela Câmara de Vereadores; a nomeação e posse da Gestora de política para as mulheres, com uma equipe composta de no mínimo 03 pessoas para atuar no Organismo Municipal de Políticas para as Mulheres (OPM); criação e ou fomentar grupo e ou espaços de expressão cultural, promovidos por mulheres; além do incentivo as ações de fomento a cultura local, cuja expressão, produto e conteúdo seja de mulheres.

COMPARTILHAR