Prefeitura convoca população para receber vacina contra sarampo

A Prefeitura Municipal de Curral de Cima, por meio da Secretaria de Saúde, está convocando a população que ainda não está imunizada contra o sarampo para receber a dose da vacina que já estão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde do município, que são Torrões, Laranjeiras e Ângelo Batista.

A secretária de Saúde do município, Renata Ribeiro, destacou que a equipe de saúde está atuando para alcançar toda população. “Estamos preparando nossas equipes para que todo público-alvo receba a dose da vacina. Para isso, estamos realizando buscas ativas, trabalhando com estratégias para que todos que ainda não estão imunizados possam ser imunizados. Olhando sempre a situação vacinal dos que estão dentro da faixa etária indicada”, ressaltou.

Devem receber a vacina crianças de 12 meses a menores de cinco anos de idade (uma dose aos 12 meses e outra aos 15 meses); Crianças de cinco a nove anos de idade que perderam a oportunidade de serem vacinadas anteriormente (duas doses da vacina tríplice viral); Adolescentes e adultos até 49 anos (dos 10 aos 29 anos duas dose da tríplice viral e dos 30 aos 49 uma dose da tríplice viral).

Renata Ribeiro aproveita para reforçar que quem já tomou duas doses durante a vida, da tríplice ou da tetra, não precisa mais receber a vacina. Caso não haja comprovação de vacinação nas faixas indicadas, há necessidade de adultos receberem a vacina. “Portanto, é importante que toda população esteja atenta, pois, apesar da Paraíba não ser um estado de risco é necessário que todos estejam imunizados para combater a doença”, destacou a secretária de saúde.

Sarampo – é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmitida pela fala, tosse e espirro. Apesar de extremamente contagiosa pode ser contraída por pessoas de qualquer idade, mas também pode ser prevenida por meio da vacina. As complicações infecciosas contribuem para a gravidade da doença, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. Em algumas partes do mundo a doença é umas das principais causas de morbimortalidade entre crianças menores de cinco anos de idade.

COMPARTILHAR