Palestras alertam estudantes sobre prevenção da gravidez na adolescência

A Secretaria de Assistência Social em parceria com a Secretaria da Saúde de Curral de Cima realizou palestra para alunos da Escola Cidadã Integral de Ensino Fundamental e Médio Henrique Fernandes de Farias sobre a prevenção da gravidez na adolescência. Segundo relatório do Ministério da Saúde, a taxa de natalidade das adolescentes brasileiras entre 15 e 19 anos foi de 71 em cada mil, não tão distante assim do Afeganistão, de 90 em cada mil, país muçulmano onde ainda é tradição casar cedo as meninas. Na França, o número ficou em 12 para cada mil.

Foi oferecido aos estudantes uma manhã interativa e socioeducativa sobre a temática coordenado pela equipe psicossocial do CRAS com palestra e reflexão com momentos de descontração. Uma equipe da Saúde também realizou palestra e fez orientações sobre as formas de prevenção e contracepção.

Apesar de a taxa de fecundidade no Brasil estar abaixo da média mundial, na faixa etária entre 10 a 19 anos de idade essa média é elevada, diz Anna Cunha, oficial das Nações Unidas.

A gravidez precoce tem consequências sérias para a vida das jovens e para o país. Segundo especialistas, além de riscos para a mãe e o bebê, a gestação precoce leva as jovens a enfrentar conflitos psicológicos e familiares, abandonar os estudos e ter maior dificuldade para se encaixar no mercado de trabalho.

COMPARTILHAR