Diabéticos têm atendimento multidisciplinar e participam de consultas compartilhadas

Os pacientes diabéticos do município de Curral de Cima contam com atendimento multidisciplinar e participam de consultas compartilhadas. Com a nova proposta, eles receberam a consulta médica, no mesmo dia, passando também por uma avaliação nutricional e fisioterápica, além de participar de uma roda de conversa.

A nova dinâmica foi proposta pela médica Alexina de Paula Witt, especialista em medicina de família e comunidade, e contou com o apoio da Secretaria de Saúde do Município. Ela explicou que os pacientes se envolvem em uma conversa, discutindo entre si e com os profissionais envolvidos, o que é a diabetes e compartilhando questões sobre o auto cuidado, a importância da prática de atividades físicas, o uso de calçados, bem como, o processo de prevenção do pé diabético.

Um total de 20 pacientes participam desse momento, 13 são diabéticos. Eles também realizaram ainda o exame de pé para identificação de sequelas da diabetes e ainda receberam orientações sobre alimentação adequada, pela nutricionista que atende a população de Curral de Cima.

Para a secretária de Saúde, Renata Ribeiro, a iniciativa representa um avanço no atendimento aos pacientes, demonstrando o compromisso da gestão em trabalhar pela melhoria do atendimento à saúde. “Estamos sempre conversando com os nossos profissionais e ouvindo todos sobre como pudemos melhorar ainda mais nossos serviços. A ideia da doutora Alexina foi essencial para um atendimento mais completo aos nossos pacientes”, disse.

Conscientização – Já a médica Alexina de Paula Witt explicou que ações que integram a consulta compartilhada são de grande importância para conduzir o paciente pelos caminhos corretos em busca do tratamento ideal. “Uma ação como essa possibilita o processo de conscientização do paciente para o auto cuidado, além de fazer com ele assuma a responsabilidade do seu tratamento. Tendo em vista que é preciso compreender que a doença evolui independentemente do acompanhamento médico, então é preciso que o paciente seja ciente de sua importância para o tratamento”, esclareceu.

Alexina falou ainda que a ideia é realizar o atendimento compartilhado com toda comunidade diabética da cidade. “A proposta é levar adiante o atendimento compartilhado e específico, visando caso a caso, para que todos os diabéticos da comunidade possam realizar o tratamento e contribuir no controle da doença, reduzindo, consequentemente, o número de complicações”, finalizou.

Após os atendimentos na Unidade de Saúde, todos os participantes saborearam os lanches distribuídos e ofertados pela Secretaria de Saúde.

COMPARTILHAR